Assuma o risco de desenhar e ir além


Um pequeno relato de como o curso Quer Que Desenhe vem mudando os meus dias.

Eu nunca fui uma pessoa que desenhasse bem ou que tivesse o hábito de desenhar, minhas criações por muito tempo não passaram de palitos enfeitados. Mas, depois de um tempo você descobre que talvez isto seja tudo o que você precisa para desenhar, o resto vem com as tentativas, com um pouco de prática e com a ajuda de quem já sabe desenhar.

Desenhar vai além de preencher uma folha em branco. O desenho é a expressão de um pensamento, de uma ideia ou de uma lembrança. Por mais simples que ele seja, se fizer sentido para você o objetivo foi alcançado.

10502364_10204036261217575_2980171114361069853_n

Esta sou eu em Junho de 2014, no curso Quer Que Desenhe do Felipe Freitag. Foi assim que voltei a desenhar.

Quando procurei o curso não tinha expectativas de utilizar as técnicas aprendidas para facilitar graficamente reuniões e projetos na empresa onde eu trabalho. Porém, foi o que inevitavelmente aconteceu, acabei utilizando muito do que aprendi no curso, em alguns momentos na empresa.

Destaco que ao exercitar a facilitação gráfica, você perceberá que há uma conexão muito forte com a organização e ideias e como isto pode ajudar em outros aspectos.

10582761_10204350688078050_6104809925423453661_o

Em Agosto pude participar novamente do Quer Que Desenhe, na sua 10° edição.  Novos colegas, um pouco mais de experiência, dúvidas e algumas semanas de práticas fizeram com que este curso fosse incrível para mim.  Recomendo a todos que ao participar de um curso, que volte a participar dele novamente. É bacana “andar” com suas próprias pernas por algum tempo, mas fortalece-las de tempo em tempo, faz muita diferença.

10463691_10204350679917846_7851248839560775707_o

Resumo de aprendizado

Primeiro Quer Que Desenhe:

  • Divergência e Convergência de Pensamentos e Ideias
  • O uso de ícones
  • Palavras também são desenhos
  • Do resumo ao detalhe, qual a diferença entre apresentar algo a um especialista e a um leigo
  • Você não precisa saber desenhar tudo, copiar de algum lugar pode ser uma solução
  • Simplificar desenhos não é tirar pedaços e sim detalhes
  • Desenhe, busque categorias e coisas que se aproximam, desenhe novamente e refine tudo o que for possível. Não há problema de ter um rascunho
  • O poder das perguntas para identificar o que realmente é latente, o que realmente queremos representar e colocar no papel.
  • Mesmo que de maneira simples, comece a desenhar

Segundo Quer Que Desenhe:

  • Como intervir nas ideias de outras pessoas e complementa-las
  • Como usar giz pastel (Recomendo a todos que usem giz pastel, é uma delícia)
  • Primeiro pense, depois desenhe. A escrita pode lhe ajudar com isto. Escreva, tire seus pensamentos da mente, coloque em um papel e busque posteriormente ilustra-lo.
  • Sonhe, Planeje, Execute e Celebre
  • 4 Princípios do Design (Posição, Alinhamento, Contraste e Repetição)
  • Seja criativo, esteja em ambientes criativos, busque inspiração sempre

Do palito ao Planejamento Estratégico da Empresa

No final de agosto deste ano recebi um convite para participar do Planejamento Estratégico da empresa onde trabalho, com o objetivo de facilitar uma representação gráfica única dos projetos e grupos de trabalho que os nossos gerentes estão envolvidos.

A ideia era propiciar um momento para que todos pudessem aprender uma nova forma de comunicar seus projetos, diferentemente do modelo de reunião tradicional.

A maneira escolhida foi através do desenho e da apreciação deles pelo grupo. Para isto, uma agenda especial foi montada, um ambiente descontraído e acolhedor foi organizado e uma tarde foi reservada.

Aos meus cuidados ficou o objetivo de despertar o potencial criativo e fazer a conexão dele com as atividades da empresa e posteriormente a representação gráfica.

Para isto o AQUECIMENTO contou com quatro atividades.

A primeira delas convidou os participantes a fazer um desenho, algo que lhe fosse familiar, algo que eles gostavam de desenhar na infância.

Após solicitei que os participantes entregassem o seu desenho para o colega do lado. Pedi para que observassem o desenho e que intervissem no desenho. A ideia neste momento era prepara-los para as atividades seguintes, onde eles iriam apreciar os projetos dos demais colegas e quando se sentissem a vontade, poderiam se oferecer para contribuir com os projetos.

Após a intervenção pelo colega, solicitei que o desenho fosse devolvido a quem o criou. Questionei os participantes sobre como eles se sentiram em relação ao desenho que voltou, como foi ver o seu desenho complementado por outro colega.

A atividade seguinte foi a escrita em queda livre, com a seguinte questionamento em mente, pedi para que eles escrevessem durante 5 minutos sem parar: “Como são os meus dias na empresa?” Tínhamos como objetivo despertar o que era mais latente nas atividades diárias das pessoas.

Após a escrita, iniciamos a atividade de desenhar os projetos, esta atividade chamamos de REFLEXÃO.

Posteriormente ao encontro, foi possível fazer uma colheita com base nos desenhos. O que ajudou a identificar quais foram os projetos mais citados e quais receberam a intervenção de disponibilidade em ajudar. Planilhei a colheita e joguei os dados no BI da empresa. Estes gráficos integraram posteriormente um book que fiz de todo o encontro.

Capturar

A agenda, o planejamento e alguns registros fotográficos

13:00 Breve explanação sobre a tarde, mostrando a agenda, fazendo combinados de mantermos o silêncio durante as atividades, exceto naquelas em que for solicitado que se fale.

13:10 ACOLHIMENTO (meditação/relaxamento, com objetivo de tomarmos consciência do momento presente e nos encontrarmos com nosso interior.)

13:20: AQUECIMENTO  (atividade de desenho livre , com objetivo de deixarmos fluir nosso melhor e despertar nosso potencial criativo.)

10498689_10204416585245438_3987759666950163517_o

 13:50 REFLEXÃO (Representar via desenho em uma folha, quais os projetos, processos e atividades com os quais contribuo hoje e pendurar na GALERIA (parede).)

 14:10 APRECIAÇÃO (Em duplas (com suas gravatas, lenços, echarpes colocadas), passear pela GALERIA, apreciando livremente as “OBRAS” dos colegas… Colocar post its com o seu nome naqueles desenhos/OBRAS em que gostaria de contribuir (se sentir que gostaria de contribuir, seja por fazer aquilo bem, seja por gostar de fazer)).

983766_10204416597245738_1048338315914106200_n

14:30 CONVERGÊNCIA (Diante da apreciação das obras individuais, COMO REPRESENTARÍAMOS A OBRA NA PAREDE BRANCA? (somatório das representações individuais, inclusive com priorização, auxílio, e conexões).)

10631202_10204416595885704_2318919865061799181_o

O Resultado:

10492427_10204416609846053_6923881956119711488_n

15:30 FLUIDEZ  (Tempo para conversar sobre a atividade e deixar emergir os sentimentos em relação aos projetos, contribuições, dificuldades, etc… se precisamos dar encaminhamentos, quais seriam, etc…)

 16:15 CHECK OUT (Atividade de encerramento, sugestões do grupo para os next steps).

Como mensagem final deste relato, gostaria de lembrar que ao longo das nossas vidas esquecemos de desenhar, de brincar com cores e tintas. Mas, isso fez parte do inicio das nossas vidas e é muito bacana retomar isso depois de um tempo. Pegue um caderninho, uma folha rascunho e comece, é simples! Procure entender mais sobre as técnicas de Visual Thinking e Business Model. Proponha momentos diferentes a você e a seus colegas de trabalho. E lembre-se você não precisa ter tudo planejado, acredite no seu potencial e no potencial dos outros!

Bons rabiscos a todos, abraço Ana!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Assuma o risco de desenhar e ir além

  1. Hello! Estava lendo o texto por curiosidade, pois vi num post do Freitag. Gostaria de sugerir algumas correções só pra facilitar a leitura dos seguintes:

    – “…, se fizer sentindo para você…” – talvez você quis escrever SENTIDO;
    – “… devolvido ao quem o criou.” – seria: devolvido À quem o criou; ou: A quem o criou; não tenho certeza;
    – “… você não precisa ter tudo planejamento, …” – talvez era pra ser: você não precisa ter todo o planejamento; ou: você não precisa ter tudo planejado.

    Haveriam outras correções de pontuações, mas essas não são tão perceptíveis. Parabéns pelo post e pelas experiências!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s