Assuma o risco de ser produtivo, criativo e inovador


Em 1955 quando Parkinson escreveu que “O trabalho se expande para preencher o tempo disponível para ser concluído” as pessoas trabalhavam de uma forma diferente e os jovens da época possuíam aspirações e desejos muitos diferentes dos dias atuais.

Considerando todas as mudanças da sociedade e toda evolução tecnológica que impactou na forma como nos relacionamos e trabalhamos hoje, tenho considerado que as novas gerações expandiram o seu tempo produtivo de uma forma que não sentem mais que os trabalhos estejam sendo concluídos. Não sei você, mas eu sempre tenho a sensação que término de uma atividade sempre surge a possibilidade de aprimora-la ou usar o seu resultado em outras atividades e situações.

Antigamente as pessoas sabiam exatamente a hora certa de começar e terminar o seu trabalho, indiferentemente de elas gostarem ou não. Hoje a maioria das pessoas que eu observo (ou que me chamam a atenção a ponto de observa-las) jamais terminam o seu trabalho. Elas vivem em ciclo de aperfeiçoamento e busca constante por obter informações e conhecimento e assim compartilhar seus aprendizados.

Apesar de todas as críticas que existem sobre a maneira como os jovens das novas gerações se comportam, eles fazem o que gostam e isto pelo o que tenho visto é exatamente o que mais incomoda naqueles que não conseguem compreender este modelo de relação entre trabalho, metas pessoais e felicidade.

Para quem não compreende é insano ser feliz no trabalho. É incompreensível compartilhar o conhecimento e conseguir desenvolver novas habilidades é algo trabalhoso. Além disso, começar uma coisa e acabar em outra totalmente diferente é considerado um comportamento inadequado.

Indiferente de quantos anos você tenha, a qual geração pertença, o quão jovem quer se manter ou ainda a que princípios segue, você vai passar a maior parte da sua vida trabalhando. Insano é pensar que você vai passar a maioria da sua vida fazendo algo que não gosta ou que não lhe desenvolva.

A citação de Parkinson que utilizei anteriormente, estava em um post que relacionava pessoas produtivas com pessoas ocupadas. O post descrevia que pessoas sem postura produtiva normalmente recebem uma sequência de tarefas e saem executando sem entender muito bem o porquê. Agora imagine, se as pessoas não entendem nem o que fazem como esperar que entendam que a vida a sua volta mudou, afinal elas estão ocupadas demais com suas tarefas.

Se eu pudesse dar uma dica a quem está ocupado demais seria: Assuma o risco de ser produtivo, criativo e inovador.

Pense o que você está fazendo da sua vida. Pense o quão feliz você está com aquilo que você está fazendo. Entenda que a vida não é linear e você também não é.

Ana Paula de Almeida

Anúncios

3 pensamentos sobre “Assuma o risco de ser produtivo, criativo e inovador

  1. Maravilhoso vídeo, desperta realmente à uma viagem interior, buscando algo significativo diante do que estamos fazendo do nosso tempo e nossa vida. Adorei.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s