O futuro do trabalho – As análises da Microsoft em meio a Pandemia do Covid-19


Estamos em casa, estamos aprendendo novas formas de trabalhar, de se comunicar e de ser produtivo. Mas isso ocorreu, para a grande maioria de nós de forma inesperada. A adaptação a nova realidade precisou ser rápida, mas os aprendizados estão presentes a cada dia, principalmente ao modo como o Home Office funciona para cada um. Alguns desafios certamente já foram vencidos, mais ainda teremos pela frente novos e desconhecidos.

Com o objetivo de descobrir aspectos bons e desafiadores do trabalho remoto, antecipar como o trabalho mudará no futuro e ajudar os clientes a prosperar neste novo mundo de trabalho, a Microsoft publicou a segunda edição do The work trend index, O índice de tendência do trabalho. Medindo como o trabalho está evoluindo à medida que o mundo muda ao nosso redor, o indice apresenta dados, análises d gráficos impressionantes do impacto de estarmos remotos.

Um deles é crescimento de reuniões através do Microsoft Teams.

Pesquisadores como a Dra. Fiona Kerr descobriram que o contato visual e a conexão física com outro humano aumenta a dopamina e diminui o hormônio do estresse cortisol.

Sua pesquisa mostra que você pode até mesmo acalmar fisicamente alguém simplesmente olhando-o nos olhos. Assim, como o mundo funciona remotamente, não é surpresa que as pessoas estejam ligando vídeo em reuniões de equipes duas vezes mais do que antes de muitos de nós começarmos a trabalhar em casa em tempo integral. Também vimos o total de chamadas de vídeo em Equipes crescer mais de 1.000% no mês de março.

Ao olharmos para países com os usuários mais ativos do Teams, vimos pessoas na Noruega e na Holanda ligarem mais vídeo, com cerca de 60% das chamadas, incluindo vídeo. As pessoas na Austrália usam vídeo em reuniões 57% das vezes, Itália 53%, Chile 52%, Suíça 51% e Espanha 49%. Enquanto isso, as pessoas no Reino Unido, Canadá e Suécia usam vídeo 47% do tempo e as pessoas no México e nos EUA usam 41% e 38%, respectivamente.

Remote work trend report: meetings

Qual o impacto em nosso cérebro quando passamos o dia todo conectado?

Um dos estudo da pesquisa, feitos a partir dos índices mapeados, constatou que as nossas ondas cerebrais associadas ao excesso de trabalho e estresse são significativamente mais altos em reuniões de vídeo do que trabalhos não-reunião, como escrever e-mails.

A pesquisa sugere que vários fatores levam a essa sensação de cansaço: ter que se concentrar continuamente na tela para extrair informações relevantes e permanecer engajado; sugestões não verbais reduzidas que ajudam você a ler a sala ou saber de quem é a vez de falar; e compartilhamento de tela com muito pouca visão das pessoas com quem você está interagindo. Para ajudar com isso, recomendamos fazer pausas regulares a cada duas horas para deixar seu cérebro recarregar, limitar as reuniões a 30 minutos, ou pontuar longas reuniões com pequenas pausas quando possível.

The future of work—the good, the challenging & the unknown

As informações completas do The work trend index estão disponíveis em: https://www.microsoft.com/en-us/microsoft-365/work-productivity-trends-report

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.